sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

MESTRE INTERIOR

E uma pergunta soou forte em minha mente esta semana:

--Até quando terás que retornar para casa, para discernir o que é errado?

Fiquei então pensativa... Que casa?


Demorou alguns minutos para que eu percebesse que se referia a minha real morada, a mesma de meu querido mestre interior. Sim este reside na supraconsciência de cada um, é aquela voz interior que nos fala, nos adverte, nos reanima.

Fazendo uma breve auto-análise, percebi quantas vezes não ouvi esse querido instrutor, e quanta dor isso havia causado a mim e aos que me cercavam, muitas vezes desde muito jovem fiz escolhas erradas, as quais no fundo, sabia que assim o eram mas que teimei em levar adiante.

Os avisos que recebi foram muitos, vindos de todas as formas, através de pessoas, fatos e de muitos insights, e as tais escolhas foram de várias ordens, como sentimentais, financeiras e familiares, mesmo assim persisti.

Não cito esse fato por estar me sentindo culpada ou algo assim, dessa culpa já consegui me livrar, mas sim porque mais uma vez estou recebendo o chamado desse amado mestre que me fala ao coração.

Estava meio que envolvida com os meus problemas cotidianos, com receio de investir em tudo que ao longo do tempo aprendi, quando me vi rodeada de uma série de livros e textos  que me chegavam como um alerta.

Pare, ouça, você precisa seguir o caminho certo desta vez, confie, coloque em prática tudo que aprendeu, caso contrário de nada adiantará todo nosso ensinamento.
Na verdade todas as vezes que investi na minha vida foi com um grande receio de perder tempo, dinheiro e pessoas.  

A experiência comprovou que o medo é péssimo conselheiro e que nos atrai para uma armadilha da qual custamos a sair; ao nos ver enredados, desperdiçamos energia tentando nos libertar e encontrar o caminho de volta para casa.

Uma vez que consigamos, nosso mestre interno ali está a nos saudar em fraterno amor e imensa compreensão, mais uma vez apesar do retrocesso ele nos guiará para a luz do verdadeiro conhecimento.

Muitas vezes sofremos porque nos deixamos levar por uma enxurrada de ilusões, estas nos tornam incapazes de ver e perceber quão fortes somos, construímos barreiras ao invés de pontes, nos tornamos vulneráveis e distantes da Luz Divina que pode nos guiar com destemor rumo ao sucesso.

Este sucesso nem sempre  virá coroado de bens materiais, mas a satisfação sentida a cada passo dado e a felicidade de ultrapassar os desafios impostos, fará valer a pena.

Todo esse comentário é tão somente para que ao lê-lo, você escute mais sua voz interior, não para retroceder e sim, para avançar com mais confiança.


Luz e Paz Profunda à Todos                                                                          


*Carmen Hernandez

Um comentário:

  1. Está muito legal seu blog sobre esse post se as pessoas ouvissem mais a sua vos interior teriam uma vida mais amena.
    É com muito orgulho que te parabenizo pelo seu trabalho.
    Jeronimo

    ResponderExcluir